top of page
Aninhando

Oficina de sensações, de cheiros e texturas, com pinturas à mistura, inspirada na obra de Ernesto Neto

Os artistas descobrem o mundo que os rodeia com os sentidos bem apurados. Olham e reolham o que existe à sua volta para criar! O que podemos inventar com frascos de especiarias, malhas de licra e recheios dos edredons? O ponto de partida para a nossa oficina será a descoberta destes materiais que hoje enchem a sala de uma forma especial. Suspensos do tecto estão saquinhos saltitantes e perfumados, e hoje há um ninho. Convidamos todos a aninhar, a caminhar sobre um terreno fofo, a dar um abraço demorado, cheirar e ficar… aninhando! Vamos conhecer a obra de um artista, Ernesto Neto, que faz obras para tocar, para sentir. E com muita experiência e brincadeira ainda vai haver tempo para inventar uma nova forma de pintar!

palavras-chave:  cheiros | texturas | conforto | ambiente | corpo | pintura | exploração | brincadeira | criação| exploração

orientação: Irina Raimundo e Joana Ratão

destinatários: alunos entre os 2 e os 6 anos

duração: aproximadamente 45 minutos

nº participantes: aproximadamente 20 crianças por sessão 

local: sala da escola ampla, sem mesas, que possa ser escurecida

bottom of page